Líder democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi - AFP
Líder democrata na Câmara dos Representantes, Nancy PelosiAFP
Por iG
EUA - O FBI investiga uma informação de que uma jovem de 22 anos, que participou da invasão ao Capitólio e roubou o computador da presidente da Câmara Nancy Pelosi, teria tentado vendê-lo para o Serviço de Inteligência da Rússia.

A denúncia foi feita por um homem, que alega ser “par romântico" da invasora, identificada como Riley June Williams. Segundo a testemunha, Riley tinha a intenção de enviar o computador a um amigo que mora na Rússia, que se encarregaria de vender o aparelho para a inteligência do país.

O chefe de gabinete da deputada confirmou o roubo do laptop, mas alegou que ele era usado apenas para fazer apresentações na Câmara.

Contudo, segundo a mesma testemunha, o acordo não foi feito, e o computador ainda estaria na posse de Riley, que possivelmente o destruiu.

A jovem, que está foragida, é acusada de entrada violenta, desordem e entrada em local restrito, assim como outras 200 pessoas que são investigada pelos atos extremistas na sede do congresso no último dia 6, que suspendeu a certificação da vitória de Joe Biden e levou a abertura e aprovação do processo de impeachment contra Donald Trump.

Você pode gostar