Narendra Modi reforçou o compromisso do país em fornecer 'muitas vacinas' contra a covid-19 para o mundo - AFP
Narendra Modi reforçou o compromisso do país em fornecer 'muitas vacinas' contra a covid-19 para o mundoAFP
Por ESTADÃO CONTEÚDO
O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, reforçou nesta quinta-feira (28) compromisso do país em fornecer "muitas vacinas" contra a covid-19 para o mundo. A declaração foi feita em painel do Fórum Econômico Mundial. O evento, tradicionalmente sediado em Davos, na Suíça, ocorre de modo virtual neste ano devido à pandemia, mas uma edição presencial está marcada para maio, em Cingapura. "A Índia já está salvando vidas em muitos países", afirmou o premiê em seu discurso.

Recentemente, Índia e Brasil viveram tensões no tema da vacina. A nação asiática, onde está a sede da fábrica que produz o imunizante da Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca, atrasou em quase uma semana a liberação do avião com dois milhões de doses para o País.

Modi defendeu, em sua exposição no Fórum Econômico Mundial, que a Índia conseguiu "conter o tsunami da covid-19 e salvar vidas". "Nós lidamos bem com a pandemia", afirmou o premiê. "Quando a pandemia começou, nós importávamos testes e equipamentos de proteção individual, como máscaras. Hoje, nós estamos atendendo não apenas à demanda interna, mas estamos exportando estes produtos", completou.

Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, a Índia tem 10,7 milhões de casos confirmados e 153.161 mortes pelo novo coronavírus. Proporcionalmente, contudo, o país asiático tem menos doentes e óbitos do que o Brasil, por exemplo, já que possui 1,3 bilhão de habitantes.