Destruição de vacina pode dar até cinco anos de reclusão - AFP
Destruição de vacina pode dar até cinco anos de reclusãoAFP
Por ESTADÃO CONTEÚDO
A vacina desenvolvida pela AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, se mostrou 82,4% eficaz na prevenção do coronavírus quando as duas doses são aplicadas em intervalo de três meses de diferença, de acordo com estudos conduzidos pela instituição de ensino britânica. Em um cenário em que o intervalo cai para menos de seis semanas, a eficácia é de apenas 54,9%.

A pesquisa, que ainda será revisada por pares, mostrou também que o imunizante é 76% eficaz na proteção contra a doença logo após a primeira injeção. Ainda segundo os testes, a transmissão da doença se reduziu 67% após as primeiras doses, pela análise de voluntários vacinados no Reino Unido.