Eleições presidenciais do Equador  - Reprodução
Eleições presidenciais do Equador Reprodução
Por iG
O economista de esquerda Andrés Arauz e o ex-banqueiro de direita Guillermo Lasso irão disputar o segundo turno da presidência do Equador, em nova votação no dia 11 de abril, segundo duas pesquisas divulgadas após o encerramento da votação, neste domingo (7).

O instituto Cedatos, por exemplo, apurou que Arauz recebeu 34,99% votos, e Lasso foi escolhido por 20,99% dos eleitores.

No Equador, a disputa pode ser decidida na primeira rodada de votação se um dos candidatos tiver 40% e mais de dez pontos percentuais a mais que o segundo colocado ou se somar mais de metade dos votos.

O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) planeja divulgar uma contagem rápida na noite de domingo. Lasso lidera a oposição ao correismo e foi finalista na eleição presidencial de 2017, que perdeu por dois pontos percentuais para o agora impopular presidente Lenín Moreno, que encerrará seu governo em 24 de maio.

Você pode gostar