Comitê dos EUA alerta para risco de novo repique da pandemia no país
Comitê dos EUA alerta para risco de novo repique da pandemia no paísReprodução
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Apesar do ritmo acelerado de vacinação, os Estados Unidos podem enfrentar, em breve, uma nova onda da pandemia caso os protocolos sanitários sejam relaxados no país, alerta o comitê de resposta à covid-19 criado pelo governo do presidente Joe Biden.
A percepção se dá após diminuição no ritmo de queda de mortes pela doença no país e estabilização de casos e internações, depois de semanas de queda. "Considero isso preocupante. Se não tomarmos medidas agora, teremos um repique de casos de covid, como na Europa", alertou nesta segunda-feira, 22, a diretora do Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), Rochelle Paula Walensky. "Todos queremos retomar nossas vidas, mas ainda precisamos de alguns cuidados, como o simples uso de máscara", completou, durante coletiva de imprensa. Walensky ainda chamou de "preocupante" a disseminação de variantes do novo coronavírus pelos Estados Unidos.
Publicidade
O infectologista Anthony Fauci, líder da resposta à pandemia no governo americano, reiterou a necessidade de se vacinar o maior número de pessoas o mais rápido possível. Neste fim de semana, tanto no sábado quanto no domingo, os EUA superaram a marca de 3 milhões de vacinados por dia, como confirmado nesta segunda-feira durante a coletiva por Andy Slavitt, membro do comitê. A média de imunização por dia no país é de 2,5 milhões de pessoas, ritmo considerado acelerado.
Apesar dos alertas, Fauci disse que esta segunda-feira também é um dia de boas notícias, após a AstraZeneca publicar estudos descartando relação entre a vacina desenvolvida pela farmacêutica em parceria com a Universidade de Oxford e casos de trombose relatados na Europa. O fato levou à suspensão temporária do uso do imunizante em países como Itália e Espanha. A aplicação das doses do laboratório, em uso no Brasil, já foi retomada nos países que propuseram a interrupção.