Funcionários do Hospital La Fe, em Valência, na Espanha - Jose Jordan / AFP
Funcionários do Hospital La Fe, em Valência, na EspanhaJose Jordan / AFP
Por iG
O número de mortos diários por coronavírus na Espanha caiu neste domingo pelo terceiro dia consecutivo, com 674 mortes em 24 horas. Já foram registradas 12.418 óbitos pela doença no país, como informa o Ministério da Saúde. 

Este é boletim diário com menor número de óbitos dos últimos dez dias no país. A Espanha é o segundo país com mais vítimas, atrás apenas da Itália.
No Reino Unido, até o momento, já morreram 4,3 mil pessoas e quase 42 mil estão infectadas. Neste fim de semana, a rede de TV BBC divulgou que cinco trabalhadores dos transporte público de Londres, três motoristas e dois controladores, morreram com covid-19.
Publicidade
A Alemanha chegou a 1.342 vítimas do novo coronavírus, segundo divulgação do Instituto Robert Koch deste domingo. Foram 184 vítimas apenas neste sábado. O país tem agora 91.714 casos confirmados da doença.

Ásia
A Índia confirmou, neste domingo, mais 3.374 novos casos da covid-19, mesmo com o isolamento completo adotado há 21 dias em todo o país. Segundo o ministério local, já foram registradas 77 mortes.

No Japão, foram registrados 336 novos casos. Em Tóquio, foram 130 divulgados neste domingo. Uma morte foi confirmada, e com isso o país chega a 88 óbitos. O país conta com quase 4.000 casos, sendo 712 relacionados ao navio de cruzeiro Diamond Princess , incluindo 11 mortes.
Publicidade
Foram registrados 81 novos casos da covid-19 e seis mortes no sábado na Coreia do Sul.

Na China. 30 novos casos foram registrados, 19 a mais do dia anterior. A Comissão Nacional de Saúde local afirmou, neste domingo, que 25 dos casos relatados no sábado envolveram pessoas que entraram no país.
Estados Unidos
Publicidade
Nos Estados Unidos, o número de vítimas do novo coronavírus neste domingo ultrapassa 8.800 e o número de infectados passa de 310 mil. Apenas no sábado, 1.344 pessoas faleceram por Covid-19 no país, maior número em um dia.

O presidente Donald Trump afirmou que as próximas semanas serão muito difíceis e que haverá mortes no país. Em meio à crise, o presidente norte-americano tem sido acusados por países da Europa de desviar equipamentos médicos, como máscaras.

Ele respondeu as acusações afirmando que o país precisa de máscaras de proteção contra o novo coronavírus e que, portanto, "não quer outros conseguindo" os equipamentos.