Primeiro-ministro britânico, Boris Johnson - Reprodução/Internet
Primeiro-ministro britânico, Boris JohnsonReprodução/Internet
Por ESTADÃO CONTEÚDO
Londres - O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, passou a noite de segunda para a terça-feira na UTI, mas não precisa da ajuda de respirador e nem teve diagnóstico de pneumonia, um dos sintomas da covid-19, afirmou um porta-voz do governo. O premiê recebe oxigênio, completou o funcionário. O quadro de Johnson, de 55 anos, é estável e ele está com bom humor, de acordo com o porta-voz. Fonte: Dow Jones Newswires.
Boris Johnson, o primeiro líder mundial a declarar que estava infectado com o coronavírus, acabou sendo levado nesta segunda-feira à noite para a UTI depois que seus sintomas da doença pioraram. Nesta manhã, a imprensa britânica informa que ele teve dificuldades respiratórias e recebeu oxigênio, mas que não usou um ventilador mecânico. Seu quadro não se alterou - nem para melhor nem para pior -, o que mantém a atenção da nação sobre o premiê. Nenhuma declaração oficial foi feita neste sentido até o momento. O estado de saúde de Johnson é a manchete de todos os sites locais - dos tabloides mais sensacionalistas ao econômico Financial Times.

O site do Sistema Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês) explica que as unidades de terapia intensiva são para aqueles que estão "gravemente doentes" ou se recuperando de uma cirurgia E acrescenta: "A maioria das pessoas em uma UTI tem problemas com um ou mais órgãos. Por exemplo, eles podem não conseguir respirar por conta própria."
Publicidade
O primeiro-ministro comunicou que estava com a covid-19 no dia 27 de março e se autoisolou desde então, informando que continuaria a governar o país com a ajuda de sua equipe por meio de ferramentas tecnológicas. No domingo à noite, no momento em que a rainha Elizabeth II fazia sua declaração extraordinária ao país sobre o coronavírus, o primeiro-ministro foi levado ao Hospital St Thomas, no centro de Londres, para exames, já que havia "persistência" de febre e tosse.
O Número 10 de Downing Street, o endereço oficial do governo, informou que se tratava de um procedimento de "precaução", pois o líder britânico passaria por "testes de rotina" após ser diagnosticado com a doença dez dias antes. Johnson chegou a tuitar ontem, dizendo que estava "de bom humor", mas durante a tarde o clima em Downing Street ficou mais tenso.