Por marta.valim

WASHINGTON - A Suprema Corte dos Estados Unidos eliminou nesta quarta-feira os limites para as contribuições financeiras dos particulares nas campanhas eleitorais, o que representa uma derrota para o presidente Barack Obama, que era contrário à decisão.

Em uma resolução lida pelo presidente do tribunal, John Roberts, os cinco juízes conservadores deram razão a um empresário do Alabama (sul) que desejava contribuir com um valor maior do que era autorizado para apenas um doador.

Os magistrados consideraram que a Primeira Emenda da Constituição protege o direito de cada indivíduo a "comprometer-se na política".

Você pode gostar