Por marta.valim

BRUXELAS - A Comissão Europeia anunciou nesta quarta-feira multas de mais de 300 milhões de euros (US$ 400 milhões) por formação de cartel a produtores de cabos elétricos de alta tensão.

Vários dos grandes produtores mundiais estão envolvidos, em particular o italiano Prysmian, o francês Nexans e os japoneses Viscas e JPS, segundo um comunicado da Comissão.

O caso também envolve o banco americano Goldman Sachs, ex-proprietário do Prysmian.

"A partir de 1999 e durante quase 10 anos, as empresas dividiram os mercados e os clientes em escala mundial", afirma a Comissão.

"Participaram em acordos ilegais a maioria dos produtores mundiais de cabos elétricos de alta tensão, como ABB, Nexans, Prysmian (antes Pirelli), J-Power Systems (antes Sumitomo Electric e Hitachi Metals), VISCAS (antes Furukawa Electric e Fujikura), EXSYM (antes SWCC Showa e Mitsubishi Cable), Brugg, NKT, Silec (antes Safran), LS Cable e Taihan", destaca a comissão.

Você pode gostar