Tribunal ordena que Rússia pague € 1,866 bilhão a antigos acionistas da Yukos

Decisão foi tomada dias depois de tribunal internacional de arbitragem condenar a Rússia a pagar 50 bilhões de dólares aos acionistas pela desapropriação da petroleira

Por marta.valim

O Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) ordenou nesta quinta-feira que a Rússia indenize com cerca de 1,9 bilhão de euros os antigos acionistas do ex-grupo petrolífero Yukos, por irregularidades nos processos fiscais contra a empresa em 2000.

Os ex-acionistas exigiam de Moscou uma indenização muito maior - cerca de 38 bilhões de euros - no âmbito deste processo.

A decisão é tomada apenas alguns dias após um tribunal internacional de arbitragem tomar uma decisão similar, condenando a Rússia a pagar 50 bilhões de dólares aos acionistas pela desapropriação da Yukos.

A Corte Permanente de Arbitragem de Haia julgou, em 18 de julho, que a Rússia forçou a falência da Yukos e vendeu seus ativos a empresas estatais por motivos políticos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia