Empresas americanas pretendem investir US$ 14 bilhões na África

Barack Obama anunciará os investimentos em indústria, construção, energia limpa e tecnologias da informação na cúpula EUA-África nesta terça

Por marta.valim

Empresas americanas pretendem investir na África 14 bilhões de dólares, informou uma fonte do governo de Washington no momento da primeira reunião de cúpula EUA-África, que pretende fortalecer os laços comerciais do país com esta região.

O presidente Barack Obama pretende anunciar os investimentos nesta terça-feira, segundo dia do encontro, durante um fórum com mais de 40 governantes africanos.

O valor inclui investimentos da indústria, construção, energias limpas e tecnologias da informação, entre outros, segundo a fonte.

Estados Unidos representam a maior fonte de investimentos no continente africano, mas principalmente nos setores de petróleo e gás.

China e Europa fortaleceram suas posições em infraestrutura, manufatura e comércio: o país asiático tem um volume de negócios com a África duas vezes maior que os Estados Unidos.

"Este fórum intensificará os esforços para fortalecer o comércio e os laços financeiros entre Estados Unidos e África e buscará criar alianças que promovam o comercio, acelerem o crescimento do emprego e estimulem os investimentos", afirmou a fonte.

Os africanos criticam as empresas americanas, que seguiriam velhos estereótipos e seriam contrárias a negociações, pelos riscos envolvidos, apesar do continente ser a região com maior crescimento do mundo.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia