Putin ordena preparação de medidas para responder às sanções ocidentais

Presidente russo afirmou que os próximos passos serão tomados com extrema prudência para apoiar os produtores russos, mas sem afetar os consumidores

Por marta.valim

O presidente russo Vladimir Putin anunciou nesta terça-feira ter ordenado ao governo a elaboração de medidas em resposta às novas sanções europeias e americanos adotadas na semana passada contra Moscou, acusado pelo Ocidente de estar envolvido no conflito no leste da Ucrânia.

"O governo russo já propôs um certo número de medidas em resposta às supostas sanções impostas por alguns países", afirmou Putin, citado pela imprensa russa, durante uma viagem a Voronej (500 km ao sul de Moscou).

"Evidentemente, os próximos passos deverão ser tomados com extrema prudência para apoiar os produtores russos, mas sem afetar os consumidores", ressaltou.

Recorrer a "instrumentos políticos de pressão sobre a economia é algo inaceitável, em contradição com todas as normas e todas as regras", acrescentou o presidente russo.

Neste sentido, o primeiro-ministro russo Dimitri Medvedev considerou nesta terça-feira que a Rússia deve começar a pensar em eventuais medidas em resposta às sanções ocidentais.

"Devemos discutir sobre possíveis respostas" a estas sanções, afirmou Medvedev, citado pela agência oficial Itar-Tass, em uma reunião com o ministro dos Transportes e uma autoridade da companhia aérea russa Aeroflot.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia