Putin apresenta plano para solucionar a crise na Ucrânia

Plano de sete pontos inclui fim das ofensivas entre o exército ucraniano e rebeldes pró-russos e troca de prisioneiros

Por marta.valim

O presidente russo Vladimir Putin apresentou nesta quarta-feira um plano de sete pontos para a crise na Ucrânia, que inclui o fim das ofensivas entre o exército ucraniano e os rebeldes pró-russos e uma troca de prisioneiros.

"Eu esbocei algumas ideias, um plano de ação" sobre o conflito na Ucrânia, afirmou Putin, em declarações transmitidas pelo canal de televisão Rossiya 24, durante uma visita à Mongólia.

Segundo ele, é preciso primeiro pôr fim às operações em Donetsk e Lugansk (leste).

Putin também afirmou que espera por um "acordo definitivo" entre Kiev e os separatistas pró-russos do leste da Ucrânia na próxima sexta-feira, e acrescentou que seus pontos de vista e os do presidente ucraniano Petro Poroshenko são muito parecidos.

"Acho que em 5 de setembro, durante a reunião do grupo de contato, poderá ser alcançado e fixado um acordo definitivo entre as autoridades de Kiev e as do sudeste da Ucrânia", afirmou Putin, desta vez citado pela agência RIA-Novosti, durante uma visita à Mongólia.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia