Protesto em Roma pela união gay

Ato aconteceu depois que senadores retiraram da lei que trata uniões gays a parte que trata de adoção

Por cadu.bruno

Itália - Cerca de 10 mil pessoas se concentraram na tarde de ontem na Praça do Povo de Roma, na Itália, para protestar. O ato aconteceu depois que senadores retiraram da lei que trata uniões gays a parte que trata de adoção.

Os manifestantes consideraram que que as novas normas não bastam para garantir os direitos a todo o coletivo LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais).

O texto do projeto de lei aprovado no fim do mês passado no Senado trata as uniões homossexuais na Itália, mas sequer reconhece o casamento. E o direito à adoção dos filhos biológicos de um dos membros do casal foi excluído da norma.

Gabriele Piazzoni, secretária nacional da associação Arcigay, pediu que a igualdade seja total. Esta lei “é um ponto de partida, não um destino final”, pediu, em entrevista concedida à agência de notícias Reuters. Após sua adoção no Senado, a lei deve ser aprovada pela Câmara dos Deputados no prazo de dois meses.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia