Atentado do Estado Islâmico deixa pelo menos 50 mortos e 70 feridos em Bagdá

Terrorista teria detonado um caminhão contra posto de controle da polícia local

Por gabriela.mattos

Bagdá - Um atentado suicida realizado por um terrorista do grupo Estado Islâmico (EI) com um caminhão-bomba na cidade de Al Hilla, a 100 quilômetros ao sul de Badgá, capital do Iraque, neste domingo, provocou a morte de pelo menos 50 pessoas, além de deixar outros 70 feridos.

Uma fonte de segurança de Al Hilla, capital da província de Babel, informou à Agência Efe que o terrorista detonou o caminhão contra um posto de controle compartilhado pela Polícia e pelo Exército do Iraque no norte da cidade.

O local ficou totalmente destruído. A explosão também provocou o incêndio de veículos militares e civis que estavam perto do posto.

As informações sobre a quantidade de vítimas ainda são preliminares, de acordo com a fonte, que não descarta a possibilidade de que o número de mortos aumente.

O EI anunciou, através de sua agência de notícias "Amaq", que a "operação de martírio com um caminhão-bomba causou dezenas de mortos e feridos" no Iraque. O grupo terrorista, que proclamou um califado nas regiões sob seu controle no país e na vizinha Síria em junho de 2014, assumiu a autoria de vários ataques recentes no território iraquiano.

No último dia 1º, pelo menos 40 militares iraquianos, entre eles um general, morreram em um atentado realizado por dois suicidas do EI contra a sede das Forças Armadas em Haditha, na província de Al Anbar, no oeste do país.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia