EUA afrouxam regras sobre viagens para Cuba e uso do dólar pelo governo da ilha

Obama anunciou nesta terça-feira que os norte-americanos agora podem fazer viagens 'individuais' ao país caribenho, sem mais precisar fazer parte de viagens em grupo

Por rafael.souza

Estados Unidos - O governo dos Estados Unidos afrouxou regras para viagens à Cuba e também para o uso do dólar pelo governo da ilha. As medidas retiram obstáculos para haver laços mais próximos entre os dois países, cinco dias antes de o presidente norte-americano, Barack Obama, fazer uma viagem histórica a Havana.

Medida deve ajudar a elevar a demanda por voos diretos que as companhias aéreas dos EUA esperam lançar nos próximos mesesReprodução

O governo Obama anunciou nesta terça-feira que os norte-americanos agora podem fazer viagens "individuais" à ilha, sem mais precisar fazer parte de viagens em grupo, mais caras. Isso significa que os norte-americanos podem ir legalmente a Cuba contanto que preencham um formulário dizendo que a viagem tem propósitos educacionais, e não apenas turismo. A medida deve ajudar a elevar a demanda por voos diretos que as companhias aéreas dos EUA esperam lançar nos próximos meses.

As novas medidas também permitem que bancos dos EUA processem transações do governo cubano, que podem inclusive passar momentaneamente pelo sistema bancário norte-americano. A proibição dessas transações prejudicava a capacidade de Cuba de comprar e vender produtos internacionalmente e era uma das principais reclamações dos cubanos em relação ao embargo dos EUA à ilha. 

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia