Aeroporto de Bruxelas segue fechado; transporte público funciona parcialmente

O aeroporto de Zaventem, por onde circulam cerca de 60 mil passageiros por dia, seguirá fechado até amanhã. As companhias continuam desviando os voos para Charleroi, Liège e Antuérpia

Por rafael.souza

Bruxelas - O transporte público de Bruxelas segue em funcionamento parcial nesta quinta-feira, com várias linhas de metrô fora de operação e algumas estações de trem fechadas, enquanto ainda não há previsão para a reabertura do aeroporto de Zaventem.

Uma porta-voz do aeroporto disse que ainda é cedo para afirmar quando o local irá voltar a receber passageiros, já que a perícia ainda está trabalhando no terminal onde ocorreu o atentado da última terça-feira. Os funcionários do aeroporto ainda não puderam avaliar os danos provocados no local, porque os peritos ainda estão coletando provas das explosões e não descartaram a possibilidade de encontrar restos mortais dos terroristas, informou a porta-voz, que não quis se identificar. No local, 11 pessoas morreram - entre eles cinco agentes de segurança.

Em Bruxelas, homenagens são feitas em vários locais Reuters

Por enquanto, a informação é que o aeroporto de Zaventem, por onde circulam cerca de 60 mil passageiros por dia, seguirá fechado nesta quinta e sexta. As companhias continuarão desviando os voos para Charleroi, Liège e Antuérpia.

Sobre o metrô de Bruxelas, a entidade do transporte público STIB informou, em comunicado, que manteve o esquema colocado em funcionamento nesta quarta-feira. Apenas as linhas 1 e 5 estão em operação, mas com um número de estações e horários limitados - entre 7h locais (3h em Brasília) e 19h (15h em Brasília).

Entre as estações que segue fechada está a de Maelbeek, onde ocorreu o atentado que provocou a morte de 20 pessoas e deixou mais de cem feridas. Uma das entradas do local amanheceu com velas e flores em homenagem às vítimas do ataque.

A circulação de bondes e ônibus estava praticamente normalizada, assim como o de trens, apesar de sete estações da cidade - de menor movimentação - seguirem fechadas. Em cada uma das três principais estações de trem de Bruxelas (Midi, Central e Nord) apenas um dos acessos estava aberto para facilitar a fiscalização da polícia, que verificava as bagagens dos passageiros.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia