Por clarissa.sardenberg

Estados Unidos - Uma jovem de 18 anos é acusada de transmitir ao vivo o estupro de uma amiga de 17 anos. Marina Alexveena Lonina e Raymond Gates, de 29 anos, de Ohio, nos Estados unidos, foram indiciados com múltiplas acusações por estupro e sequestro nesta quarta-feira.

De acordo com a promotoria, Marina usou seu smartphone para transmitir no Periscope o momento em que a vítima foi subjugada e estuprada por Gates. O caso ocorreu em fevereiro quando o trio estava em uma casa em Columbus.

Marina Lonina%2C de 18 anos%2C e Raymond Gates%2C de 29%2C foram indiciados com múltiplas acusações por estupro e sequestro nos EUADivulgação/ Franklin County Sheriff's Office

O caso foi denunciado à polícia por uma amiga de Marina que disse ter ficado chocada ao se deparar com a transmissão na rede social Periscope, aplicativo de vídeos ao vivo do Twitter, de acordo com o procurador do condado de Franklin Ron O'Brien.

Marina e Gates foram fichados por estupro, sequestro, agressão sexual e conduta sexualmente tendenciosa envolvendo um menor.

Caso condenados, Gates e Marina podem pegar até 40 anos de prisão, de acordo com a procuradoria. Apenas Marina, no entanto, reponde por uso de "uso ilegal de nudez de menor em performance ou material". No dia anterior ao crime, ela já havia fotografado a vítima em "estado de nudez" em sua casa.

Você pode gostar