Segundo caso de microcefalia em bebê é registrado nos Estados Unidos

Mãe contraiu zika em Honduras. Além de danos severos, a menina ainda nasceu com problemas de visão e nos intestinos

Por clarissa.sardenberg

Estados Unidos - Os EUA acabam de registrar o segundo caso de microcefalia em bebês por causa do vírus da zika no país. Nesta terça-feira, profissionais do Centro Médico da Universidade de Hackensack, no estado de Nova Jersey, confirmaram o nascimento de uma menina com um grave nível da doença.

A mãe da criança, de 31 anos, mas cuja identidade não foi divulgada, contraiu o vírus da zika em Honduras, sua terra natal, e depois foi visitar parentes nos Estados Unidos.

A mulher já havia descoberto que tinha sido infectada pelo vírus ainda quando estava no país latino, no entanto, não sabia que sua filha nasceria com microcefalia.

Na última sexta-feira, dia 27, os médicos do centro de Nova Jersey fizeram alguns testes com a grávida e decidiram que, para a segurança do bebê, seria melhor que o parto fosse induzido.

Além de uma microcefalia severa, que em muitos casos vem acompanhada de outros danos cerebrais, a menina ainda nasceu com problemas de visão e nos intestinos.

Esse é o segundo caso de bebês com a doença relacionados ao zika nos Estados Unidos; o primeiro aconteceu no Havaí em janeiro deste ano. Já em Honduras, país foco do zika, já foram registrados 291 casos de mulheres gravidas que foram infectadas pelo vírus.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia