Papa Francisco vai visitar Auschwitz durante a JMJ

Calcula-se que ao menos 1,5 milhões das pessoas que foram enviadas ao local, em sua maioria judeus, foram mortas

Por clarissa.sardenberg

Cidade do Vaticano - O papa Francisco irá visitar os campos de concentração de Auschwitz e Birkenau durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece entre os dias 27 e 31 de julho na Polônia, informou o Vaticano nesta quinta-feira.

Papa vai visitar maior campo de extermínio nazistaEFE

Em 2015, quando a libertação dos campos de concentração de Auschwitz e o fim do Holocausto completaram 70 anos, o Papa comentou que o local "grita a dor de um sofrimento enorme e invoca um futuro de respeito, paz e encontro entre os povos".

Calcula-se que ao menos 1,5 milhões das pessoas que foram enviadas ao local, em sua maioria judeus, foram mortas. Apenas alguns milhares sobreviveram.

Atualmente, o local é considerado o maior símbolo da luta contra o nazismo. Para preservar a memória, os campos de concentração viraram museus.
Seus antecessores João Paulo II, polonês, e Bento XVI, alemão, também visitaram o local durante seus pontificados.

Jorge Mario Bergoglio ainda visitará o santuário mariano em Czestochowa, em ocasião dos 1.050 anos do batismo da Polônia, e se encontrará com crianças doentes no Hospital Pediátrico de Prokocim.
A JMJ acontece na cidade natal de João Paulo II, Cracóvia, como Francisco anunciou durante sua visita ao Brasil em 2013.


Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia