Democratas norte-americanos exigem mais rigor no controle de armas

Se a norma tivesse sido aprovada, segundo os democratas, teria sido possível evitar a tragédia em Orlando

Por bianca.lobianco

Estados Unidos - Os democratas norte-americanos pretendem exigir a votação de um projeto de lei que proíba a compra de armas e explosivos por indivíduos incluídos na lista de suspeitos de terrorismo, declarou o líder do Partido Democrata no Senado, Harry Reid.

"Temos a intenção de acelerar a votação sobre o tema, não há nenhuma desculpa para que os supostos terroristas possam comprar armas", disse Reid, citado pelo jornal local Washington Examiner.

Em discurso no Senado, Reid criticou os republicanos por não apoiarem o projeto de lei sobre o controle de armas defendido pelos democratas durante vários anos.

Se a norma tivesse sido aprovada, segundo os democratas, teria sido possível evitar a tragédia em Orlando.

Um dos usuários do Twitter, Igor Volsky, membro do Center for American Progress Action, acusou recentemente de hipocrisia alguns membros do Senado que manifestaram condolências pelo atentado.

Volsky comentou várias publicações, acusando os senadores de terem usado em suas campanhas eleitorais dinheiro da Associação Nacional de Rifles da América (NRA, a sigla em inglês) e agora lamentar o atentado em Orlando.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia