Governo iraniano enforca 20 pessoas acusadas de terrorismo

Os condenados foram executados na terça-feira, indicou nesta quinta-feira o procurador-geral Mohamad Javad Montazeri

Por lucas.cardoso

Teerã - O Irã executou na forca 20 membros de um grupo terrorista sunita acusados de assassinatos e de ameaças à segurança nacional, em uma das mais importantes execuções em massa da República Islâmica. Os 20 condenados foram executados na terça-feira, indicou nesta quinta-feira o procurador-geral Mohamad Javad Montazeri na televisão estatal IRIB, sem informar sua nacionalidade ou o local da execução.

"Estas pessoas cometeram assassinatos, mataram mulheres e crianças, causaram destruição, atuaram contra a segurança nacional e mataram autoridades religiosas sunitas em regiões curdas", afirmou. O ministério iraniano dos serviços de inteligência informou na quarta-feira em um comunicado sobre 24 casos de ataques armados, explosões com bomba e roubos entre 2009 e 2012 cometidos pelo grupo "Tawhid e Jihad", que deixaram 21 mortos e quase 40 feridos no oeste do Irã.

Um total de "102 membros e partidários deste grupo foram identificados, alguns morreram em combates com a polícia, outros foram detidos. Alguns dos detidos foram condenados à morte e outros cumprem penas de prisão", acrescentou o ministério.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia