Vice-primeiro ministro alemão mostra dedo para militantes da extrema-direita

Sigmar Gabriel fez gesto obsceno para um grupo que manifestava contra ele

Por rafael.nascimento

Berlim - O vice-primeiro ministro da Alemanha, o social-democrata Sigmar Gabriel, fez um gesto obsceno com o dedo para uma militantes de extrema-direita que protestava contra ele, na última sexta-feira no noroeste do país. Um vídeo só foi divulgado nesta quarta-feira.

"Traidor do povo!", gritou um manifestante a Sigmar Gabriel, enquanto outro lembrava o passado nacional-socialista de seu pai. "Seu pai amava seu país. E você, o que faz? O destrói", disse um segundo.

Sigmar Gabriel%2C fez um gesto obsceno com o dedo para militantes de extrema-direita Reprodução/Facebook

Com toda a calma e debochando, o vice-chanceler esboçou um sinal de negação que se transformou em um gesto obsceno com o dedo médio, depois do qual se virou e seguiu caminhando.

A autenticidade do vídeo foi confirmada por autoridades social-democratas à agência DPA.

Social-democrata Sigmar GabrielAFP

"Outro deslize de Gabriel", escreveu nesta quarta-feira no Facebook a líder do partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD), Frauke Petry, denunciando um "comportamento infantil" e "indigno" de um vice-chanceler.

Sigmar Gabriel, que não perde uma chance de se distanciar das ideias de seu pai, foi no ano passado alvo de uma onda de ameaças, e-mails e acusações de ódio depois de ter classificado de "manada" as pessoas que foram protestar contra a chegada de refugiados a um centro no leste do país.

Frauke Petry, líder da extrema-direita criticou atitude do vice-chanceler alemão:

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia