Brasileira é fuzilada diante dos filhos no Paraguai

Ela teria ligações com traficante de drogas

Por thiago.antunes

Paraguai - A polícia paraguaia investiga a execução a sangue-frio da brasileira Josiane Vanessa Zilio, de 32 anos, na cidade de Pedro Juan Caballero. Ela foi morta quarta-feira com 16 tiros de três diferentes calibres, incluindo de fuzil, na frente dos dois filhos, de 5 e 8 anos. Josiane seria mulher de um comparsa do traficante Jorge Rafaat Toumani, assassinado dois meses atrás. A hipótese de queima de arquivo é a principal linha de investigação.

Segundo policiais, por volta do meio-dia de quarta-feira dois homens chegaram numa picape Toyota Hilux à casa de Josiane, no bairro Virgen de Caacupé. Os assassinos invadiram a residência e encontraram a brasileira na sala, ao lado dos filhos. A dupla a obrigou a ajoelhar-se diante de uma parede e abriu fogo.

Josiane Vanessa Zilio%2C 32%2C gostava de se exibir nas redes sociaisReprodução

A maior parte dos 16 tiros atingiu a cabeça da vítima. Os homens teriam fugido para Ponta Porã, no lado brasileiro, que faz fronteira com Pedro Juan Caballero. Segundo o jornal paraguaio ‘ABC Color’, Josiane era esposa de um pistoleiro conhecido como ‘Belho’, que faria parte da quadrilha de Jorge Rafaat Toumani. Toumani foi morto numa emboscada, com intensa troca de tiros, dia 15 de junho. Belho teria fugido da região, deixando mulher e filhos em Pedro Juan Caballero.

A polícia registrou desde então onda de assassinatos na fronteira — também no lado brasileiro — de pessoas ligadas, de alguma forma, a Toumani. Outro fato que chamou a atenção dos investigadores foi a quebra do ‘código’ dos barões do tráfico que impedia mortes diante de crianças.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia