Por thiago.antunes

Seul - O clima no sudeste asiático voltou a esquentar. A Marinha da Coreia do Sul realizou nesta segunda um exercício naval, com 20 navios de guerra e aviões, em resposta ao líder norte-coreano, Kim Jong-un, que em sua mensagem de Ano Novo afirmou que os mísseis experimentais de longo alcance estão na “fase final” de seu desenvolvimento.

A Força Naval sul-coreana orientou os marinheiros a “estar dispostos a lutar a qualquer momento”, já que a Coreia do Norte poderia aumentar a tensão militar na região aproveitando as mudanças políticas nos Estados Unidos e na própria Coreia do Sul, que tenta se reorganizar após o escândalo da ‘Rasputina’.

E ontem teve mais um capítulo na trama. Chung Yoo-ra, filha de Choi Soon-sil, protagonista do escândalo de corrupção que levou ao afastamento da presidente Park Geun-hye, foi presa ontem na Dinamarca. A filha da Rasputina foi detida acusada de estadia ilegal.

Os investigadores afirmam que Yoo-ra recebeu tratamento diferenciado na universidade e no bacharelado — cujo título foi retirado por considerar que suas notas e registros de assistência foram falsificados — pelas relações de sua mãe com a presidente afastada.

Você pode gostar