Por tabata.uchoa

Estados Unidos - Após repercussão negativa em escala mundial sobre vetos a estrangeiros que detêm green card (autorização permanente de residência nos Estados Unidos), governo Trump volta atrás e diz que residentes estão fora das medidas. A restrição imposta por 90 dias a imigrantes e viajantes de países de maioria muçulmana atinge pessoas nascidas em sete países: Iraque, Iêmen, Síria, Irã, Sudão, Líbia e Somália.

Trump também suspendeu o programa de recepção de refugiados durante pelo menos 120 dias, enquanto as autoridades definem o futuro sistema de verificação de vistos.

Trump defende decreto imigratório e diz que falta de regulação na Europa e no mundo provoca ‘bagunça’Efe

Neste domingo o presidente norte-americano voltou a defender o aumento de controle nas fronteiras. Para Donald Trump, a falta de regulação na Europa e no mundo provoca “bagunça”. A declaração acontece dias após anunciar a construção do muro na fronteira com o México e restringir a entrada de estrangeiros no país.

A indignação global contra a restrição imigratória de Trump ganhou força depois de vários países, incluindo antigos aliados, terem chamado as medidas de discriminatórias e divisivas.

Na Alemanha, que recebeu milhares de refugiados da Síria, a chanceler Angela Merkel disse que a luta global contra o terrorismo não é desculpa para as medidas e “não justifica colocar pessoas de um passado ou de uma fé específicos sob suspeita geral”.

“O terrorismo não conhece nacionalidades. Discriminação não é a resposta”, disse o ministro das Relações Exteriores francês, Jean-Marc Ayraul, enquanto seu correspondente britânico Boris Johnson tuitou: “É divisivo e errado estigmatizar por nacionalidade”.

Em Bagdá, o clérigo xiita Moqtada al-Sadr disse que cidadãos norte-americanos deveriam sair do Iraque, em retaliação às limitações de viagem. “Seria arrogância você entrar livremente no Iraque e em outros países ao mesmo tempo em que barra a entrada deles no seu país. Logo, você deve retirar os seus cidadãos”, disse o clérigo.

Você pode gostar