Mais Lidas

China continua se armando mais rápido do que demais países

Desde 2012, despesas mundiais com defesa não pararam de crescer, entre 5% e 6% ao ano

Por luana.benedito

China - A China continua se armando mais rápido do que outros países, ao ponto de estar, em algumas áreas militares, "em quase paridade com o Ocidente", segundo o relatório anual do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (International Institute for Strategic Studies – IISS), organização de pesquisa baseada em Londres. 

"A superioridade tecnológica militar do Ocidente, considerada consolidada, é cada vez mais desafiada", afirma John Chipman, diretor do IISS, na apresentação ontem (13), em Londres, do relatório anual da entidade, que faz referência ao equilíbrio das forças armadas no mundo.

Desde 2012, as despesas mundiais com a defesa não pararam de crescer, entre 5% e 6% ao ano. No entanto, globalmente, o nível caiu 0,4% em 2016, principalmente devido a uma redução no Oriente Médio, cuja economia tem sido prejudicada pela queda dos preços do petróleo.

A China destinou em 2016 um orçamento de 145 bilhões de dólares para a defesa, mais de um terço dos gastos de todo o continente asiático. Muito longe dos Estados Unidos (US$ 604,5 bilhões), mas à frente da Rússia (com US$ 58,9 bilhões), Arábia Saudita (US$ 56,9) e Reino Unido (US$ 52,2).

Depois de criticar por muitos anos os programas armamentistas da antiga União Soviética ou da Rússia, a China "possui agora seus próprios canais de pesquisa, desenvolvimento e construção" de armas, aponta o IISS.  Além disso, o país asiático, que também investe maciçamente em navios

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia