Por marta.valim

FRANKFURT AM MAIN - A companhia aérea alemã Lufthansa cancelou nesta quarta-feira quase todos os seus voos, devido a uma greve de pilotos de três dias por exigências salariais, que afetará 425.000 passageiros.

A greve, por iniciativa do poderoso sindicato Cockpit, obriga a Lufthansa, seu serviço de frete Lufthansa Cargo e sua filial de baixo custo Germanwings a cancelar 3.800 voos.

Esta greve, a mais importante da história da Lufthansa, segundo a imprensa alemã, ocorre no pior momento para a companhia aérea, que realiza um amplo plano de reestruturação e enfrenta uma concorrência crescente na Europa.

O Cockpit, que garante ter no total 9.000 adesões de várias companhias, convocou os pilotos da Lufthansa a parar de trabalhar a partir desta quarta-feira às 00h00 (19h00 de Brasília de terça-feira) até sexta-feira às 23h59 (18h59 de Brasília) para exigir aumentos salariais e melhorias nas condições de carreira dos pilotos.

Nesta quarta-feira, no aeroporto de Frankfurt, primeiro da Alemanha e terceiro da Europa, a situação era tranquila e não havia filas nos terminais. As telas anunciavam que três quartos dos voos haviam sido cancelados, mas os passageiros dos voos mantidos embarcavam de forma normal, constatou a AFP.

Você pode gostar