Por douglas.nunes

O Grupo Financiero Inbursa SAB está operando a um nível recorde, pois os investidores apostam que o banco do bilionário Carlos Slim se beneficiará de uma recuperação na segunda maior economia da América Latina com mais empréstimos aos consumidores.

O Inbursa teve um rali de 14% neste ano, pois a estratégia do banco para aumentar sua participação no negócio de empréstimos varejistas está dando resultado: os empréstimos pessoais mais do que dobraram no último trimestre e os empréstimos de carros e os cartões de crédito se expandiram, o que contribuiu para impulsionar os lucros. Ao mesmo tempo, os níveis de quitação de empréstimos estão melhorando depois que a companhia reestruturou acordos prévios.

A expansão econômica do México acelerará no segundo semestre para 3,5% no quarto trimestre, segundo projeções compiladas pela Bloomberg, o que alimentará o crescimento do Inbursa. Uma série de novas leis para estimular a concorrência, que inclui reformas encabeçadas pelo presidente Enrique Peña Nieto nos setores de energia e telecomunicações, será promulgada após meses de deliberações legislativas.

“O que se busca é o ponto de inflexão. O país vai crescer, e, quando há um crescimento do PIB, todos querem estar presentes também com os consumidores, não apenas com as empresas”, disse Frederic de Mariz, analista da UBS AG, em entrevista por telefone, de São Paulo. “O Inbursa quer obter empréstimos de varejo, que têm maiores diferenciais; eles têm margens mais altas”.

O Inbursa tem aumentado sua presença física para atrair consumidores de varejo, disse Mariz. O banco com sede na Cidade do México adicionou 18 agências nos últimos 12 meses, totalizando 324. Os empréstimos de varejo são mais lucrativos por serem mais arriscados do que os empréstimos a grandes empresas, o que significa que os bancos podem cobrar taxas de juros mais altas.

Aquisição da Chrysler

Os empréstimos automotivos representam mais de metade da carteira de varejo do banco, tendo avançado 7% no segundo trimestre para 19,7 bilhões de pesos mexicanos (US$ 1,49 bilhão). Embora as vendas domésticas de carros no México tivessem expandido 0,5% em junho em relação ao ano anterior, o crescimento acelerou para 11 por cento em julho, o que sugere que o setor está ganhando impulso. Em 2010, o Inbursa adquiriu a unidade mexicana da Chrysler Financial Corp. por 5,61 bilhões de pesos para construir sua própria empresa de empréstimos automotivos.

Estima-se que a economia do México cresça 3% no terceiro trimestre e 3,5% no último trimestre do ano, segundo uma média de oito estimativas de economistas compilada pela Bloomberg.

O banco mexicano, cujo presidente Marco Antonio Slim Domit é o segundo filho mais velho do magnata das telecomunicações Slim, informou uma renda líquida de 4,6 bilhões de pesos para o segundo trimestre, superando a estimação ajustada de renda líquida de 3,8 bilhões de pesos do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria SA. Slim Domit não respondeu a mensagens com pedidos de comentários.

Desconfiança dos bancos

Muitos mexicanos desconfiam dos bancos e têm se mantido fora do sistema desde a nacionalização do setor na década de 1980, sua privatização na década de 1990 e a crise bancária na mesma década. Desde então, os bancos têm se concentrado em fortalecer seus balanços e outorgaram menos empréstimos, e, como resultado, a maioria da população não está no sistema bancário, disse no mês passado Richard Peck, gerente do Wells Fargo Advantage Emerging Markets Equity Fund.

O crescimento dos empréstimos no banco depende muito de que a economia do México atinja as estimativas, disse a unidade Accival do Citigroup Inc. Sua rápida expansão também teve seu preço. Ainda que a taxa de empréstimos inadimplentes do banco tenha se reduzido de modo geral, o número de empréstimos de varejo inadimplentes aumentou para 5,2% do total de empréstimos em junho, frente a 4% há um ano.

O risco vem com lucros razoáveis e uma carteira mais diversificada, disse Jorge Benítez, analista do Corporativo GBM SAB, em entrevista por telefone, de Monterrey, México.

“É um dos bancos mais capitalizados do mercado”, disse Benítez. “Se houver um aumento na demanda por créditos, um dos bancos com a maior capacidade para atendê-la é o Inbursa”.

Você pode gostar