Oi e Mobbit ampliam portfólio  com foco em ponto de venda

Entre as novidades, tecnologias para personalização do conteúdo de TVs corporativas e duas soluções para reduzir, até pela metade, o tempo de permanência de clientes em filas

Por diana.dantas

Como parte de uma estratégia de reestruturação e de fortalecimento do seu portfólio empresarial, iniciada há cerca de um ano, a Oi anunciou nesta semana duas novas ofertas de tecnologia da informação (TI) com foco no segmento B2B. As novidades são fruto de uma parceria com a Mobbit – empresa de soluções de interação e de comunicação digital – e incluem tecnologias de TV Corporativa e de gestão de filas.

Nas duas ferramentas, a ideia é melhorar a experiência dos usuários à espera de atendimento, bem como explorar novas formas de aprimorar o relacionamento e ampliar as vendas de produtos e serviços. As tecnologias já foram testadas em cerca de 180 lojas próprias da Oi. “Para a Mobbit, o principal benefício é ter acesso a toda base de clientes da Oi, que, por sua vez, vai conseguir trazer mais diferenciais para a sua oferta”, diz Nuno Dias, executivo-chefe da Mobbit. “Em alguns casos, essas soluções conseguem reduzir em até 50% o tempo de espera de atendimento. Mas o grande benefício é que o consumidor passa a ter um meio de programar melhor o seu dia”, afirma.

Segundo Dias, o escopo de adoção encontra bom potencial em grandes redes varejistas. Ele acrescenta, no entanto, outros segmentos no radar da parceria, como instituições financeiras, órgãos públicos que prestam atendimento ao cidadão, clínicas e consultórios. Embora não revele o nome das empresas, o executivo diz que a empresa está em vias de fechar pilotos com dois grandes bancos no país.

Dias explica que a ferramenta de TV corporativa permite criar uma grade de programação para ser veiculada em televisores, totens e videowalls instalados, por exemplo, em pontos de venda e salas de espera. Na prática, a partir de uma plataforma central, é possível capturar, gerenciar e distribuir conteúdos como vídeos, músicas, textos e imagens para uma rede descentralizada de displays digitais.

Também conhecida no mercado como digital signage, esse tipo de tecnologia permite adaptar – de forma automatizada - o conteúdo veiculado de acordo com perfil dos clientes presentes no estabelecimento. Em uma agência bancária, por exemplo, o sistema consegue identificar – a partir de clientes cadastrados nos aplicativos de móbile banking da instituição em questão –, qual é o público à espera de atendimento naquele determinado momento, com filtros como gênero e faixa etária. “A partir desses dados, o banco – ou qualquer outro estabelecimento – consegue veicular um conteúdo diferente e personalizado para cada tela”, explica. Segundo dados da consultoria Gran View Research, o segmento de digital signage vai movimentar globalmente US$ 20 bilhões em 2020.

Na solução de gestão de filas, a ideia é agilizar o atendimento em duas frentes. Na primeira, já mais difundida, o usuário pode retirar senhas de atendimento no próprio local, por meio de equipamentos como totens. Uma segunda vertente permite que o usuário realize esse processo remotamente, por meio de qualquer dispositivo com conexão à internet ou com recursos de mensagem de texto (SMS).

A gestão das senhas locais e móveis, e a ordem de atendimento são feitas de maneira integrada pelo software da solução. Além da possibilidade de agendamento, a ferramenta traz ainda recursos em tempo real, como verificação da situação da fila de espera, hora prevista de atendimento e recebimento de alertas quando o atendimento estiver próximo de ser realizado. Outra funcionalidade envolve a geolocalização dos smartphones, pela qual é possível identificar outros pontos de atendimento próximos e gerar novas senhas alternativas. Ao mesmo tempo, o software transmite ao prestador do serviço informações sobre o perfil dos clientes que já visitaram ou que irão visitar o estabelecimento.

Dias acrescenta que a Mobbit também já está desenvolvendo projetos relacionados aos Beacons, tecnologia de aproximação e de sensores que permite a interação entre os dispositivos de usuários e objetos em um ponto de venda.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia