Tartaruga Marinha é resgatada em Itaipu pela Guarda Ambiental de Niterói

Animal tem cerca de 80 centímetros e pesa 25 quilos

Por victor.duarte

Niterói - Agentes da Coordenadoria Ambiental da Guarda Municipal de Niterói resgataram na manhã desta quinta-feira, na praia de Itaipu, uma tartaruga marinha da espécie verde que apresentava uma doença diagnosticada como fibripapilomatose , um tipo de tumor que afeta as nadadeiras.

O animal, assim como cerca de 300 da sua espécie, está sendo monitorado pelo Projeto Aruana da Universidade Federal Fluminense (UFF), que acionou os guardas ambientais. A tartaruga foi levada para o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres em Vargem Pequena, no Rio de Janeiro.

Agentes Ambientais da Guarda Municipal de Niterói resgataram%2C na praia de Itaipu%2C uma tartaruga marinhaDivulgação

O chamado foi dado pela equipe de biologia do Projeto Aruana, no final da manhã desta quinta-feira, ao constatarem que a tartaruga, de cerca de 80 centímetros e 25 quilos, estava próxima a praia apresentando sinais de que necessitava de tratamento especializado com urgência. O projeto da monitora tartarugas em Itaipu desde 2003 e conta com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente recursos Hídricos e Sustentabilidade. O Aruana faz o monitoramento dos animais vivos e acompanha o encalhe das espécies que aparecem mortas com objetivos científicos.

Agentes Ambientais da Guarda Municipal de Niterói resgataram%2C na praia de Itaipu%2C uma tartaruga marinhaDivulgação

“Quando recebemos o chamado, fomos direto para o local auxiliar os especialistas neste resgate. É um trabalho que a guarda ambiental faz com frequência. Sempre que pegamos um animal que esta debilitado, providenciamos água e alimentação e o levamos para um centro especializado. Quando o animal está em condições, nós mesmo providenciamos a soltura em seu habitat natural”, explicou Rafael Dias, guarda ambiental que participou do resgate.

No ano de 2014, cerca de 400 animais foram resgatados pela Coordenadoria Ambiental da Guarda Municipal de Niterói, que funciona na Região Oceânica. Para chamados e atendimentos ambientais entrar em contato através do telefone da base ambiental 2621-7989.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia