Mariana Paes e Ingrid Silva Costa produzidas respectivamente para baile e bloco - Irma Lasmar
Mariana Paes e Ingrid Silva Costa produzidas respectivamente para baile e blocoIrma Lasmar
Por Irma Lasmar
Niterói - No Carnaval, tão importante quanto a fantasia é a maquiagem para uma mulher. Muitas vezes ela é a base do visual inteiro, que pode ser montado com criatividade a partir das cores da makeup. Porém, elementos como o calor e o sol não precisam ser vilões que façam as folionas desistirem de sombras e rímeis. Confira as dicas de profissionais do ramo e veja como arrasar nas festas fazendo sua própria produção de beleza, tanto para um bloco de rua quanto para um baile de salão, com pinturas de rosto bonitas, alegres e de longa duração.
Todo o processo começa da mesma forma: a preparação da pele, com a limpeza através de produto adstringente em um algodão. Em seguida, uma camada leve de hidratante sem óleo ajuda na aderência da maquiagem. Depois, aplica-se a base (escolhida após teste no maxilar, que é a região do rosto correta a se experimentar e decidir a cor) e logo em seguida o pó compacto, que auxilia na selagem da base.
Publicidade
Para o look diurno, a maquiadora Monica Miguel sugere uma produção rápida e barata utilizando maquiagem e acessórios que se tenha em casa ou que se possa comprar em qualquer lugar.
“As folionas querem se divertir, e não gastar dinheiro. Para isso a makeup, mesmo básica, tem que ser colorida e sempre resistente ao calor”, afirma ela, alertando para a importância do produto à prova d’água e com filtro solar. Para a reportagem, ela produziu a podóloga Ingrid Silva Costa, de 27 anos.
Publicidade
Já para o look noturno, a maquiagem não precisa ter protetor solar, não só por ser usada à noite mas por não favorecer fotos com flash, deixando o rosto brilhoso ou manchado nas imagens clicadas. Para uma produção mais glamurosa de baile, um componente interessante são os cristais na pálpebra, adesivados com produto próprio para isso. A maquiadora Aline de Albuquerque demonstrou a técnica no rosto da consultora de imagem Mariana Paes, de 35 anos, irmã da estrela global Juliana Paes.
“Para a pele morena da modelo, que é um tom frio, além do azul, está em alta o ‘classic pink’, um rosa forte que ‘aquecerá’ a beleza dela. Ao contrário de peles mais claras, em que ficam bem todos os tons inclusive os terrosos – entre o amarelo e o marrom, passando pelo nude, que ‘somem’ na pele morena”, explica Aline.
Publicidade
Ambas as profissionais atuam no Espaço Juliana Paes, em Icaraí, que abriu as portas para esta produção de Carnaval proposta pelo jornal O DIA NITERÓI.
Para identificar o tom de uma pele, segundo elas, basta olhar a parte interna dos braços: se as veias parecem esverdeadas, sua pele é considerada “quente” (devido à hemoglobina); se parecem azuladas, sua pele é “fria” (com mais betacaroteno). A partir daí, fica mais fácil escolher as cores ideais.
Publicidade
Para o cabelo, um truque: não lavar no dia da montagem de um penteado mais elaborado – porque, apesar de limpo, o fato de estar seco e usado oferece melhor rigidez e aderência para a modelagem e a colocação do acessório de cabeça, o que não seria possível com o cabelo recém-lavado e escorregadio.
Para desmontar a produção, Aline e Mônica garantem ser necessário apenas uma toalha demaquilante ou água miscelar; porém, caso o glitter ou os cristais ofereçam resistência, bem como os cílios postiços, basta massagear levemente com gotinhas de óleo mineral, vegetal ou de amêndoas para que soltem sem atrito.
Publicidade
"O que não pode é dormir maquiada, porque detona a saúde da pele”, ressalta Aline.
Cores neon e glitter são muito bem vindos – afinal, é Carnaval.
Publicidade
“É o momento do ano em que tiramos o temos de melhor dentro de nós, botando pra fora as cores do nosso coração. É a festa da liberdade de expressão. Não sendo ilegal nem imoral, pode tudo”, conclui Mônica.