Enquanto a CLIN retirava o entulho que bloqueava a rua, uma equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos ofereceu abrigo à família - Divulgação / Leonardo Simplício
Enquanto a CLIN retirava o entulho que bloqueava a rua, uma equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos ofereceu abrigo à famíliaDivulgação / Leonardo Simplício
Por O Dia
Niterói - As contenções de encostas no Morro da Boa Vista serão ampliadas devido ao deslizamento de terra ocorrido na noite da última sexta-feira, que derrubou o muro de uma casa na Rua Zita de Carvalho. O anúncio das obras emergenciais naquele trecho, que não estava contemplado no projeto original, foi feito neste sábado pela Empresa Municipal de Moradia, Urbanização e Saneamento (Emusa). Equipes da Assistência Social, Defesa Civil e Clin trabalharam no atendimento à família que morava na casa, na avaliação do terreno e na limpeza e liberação da via que havia sido bloqueada. Não houve feridos. De acordo com a Defesa Civil, a residência foi interditada. 

No primeiro chamado, por volta das 23h, a equipe verificou que, com o desabamento ocorrido devido ao grande fluxo de água, o muro teve sua estrutura abalada. Em apenas uma hora, choveu na sexta-feira o equivalente a 50mm. Equipes da Emusa já avaliam o local e preparam o projeto para incluir o trecho nas obras que já estão ocorrendo no Boa Vista. Efetivos da Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia de Niterói trabalham durante o Carnaval no lugar do deslizamento. A CLIN levou maquinários para retirada dos entulhos e desobstrução da via, que já foi desbloqueada.

“Com a avaliação do cenário, parte da rua chegou a ser isolada. O imóvel precisou ser interditado pois, com a queda do muro, a casa, construída há muitos anos em local de risco, ficou instável”, explicou o secretário municipal de Defesa Civil, Walace Medeiros. Uma equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos ofereceu abrigo à família, que preferiu ir para a casa de parentes.