Procon Estadual do Rio autua supermercado por preços abusivos em Niterói

Estabelecimentos denunciados pela população foram alvo da ação

Por O Dia

Procon Estadual do Rio autua supermercado em Niterói por preços abusivos
Procon Estadual do Rio autua supermercado em Niterói por preços abusivos -
Rio - O Procon Estadual do Rio de Janeiro vinculada com a Secretaria de Estado Desenvolvimento Econômico realizou uma operação de fiscalização, nesta terça-feira, após denúncias e autuou supermercados em Niterói por aumento abusivo de preços nos produtos. Os agentes fiscalizaram três estabelecimentos.
No estabelecimento Compre Mais, em Pendotiba, na Região Oceânica, os fiscais suspeitaram do preço cobrado pelo alho – R$ 26,99 - e solicitaram os valores de venda e custo praticados anteriormente. Os agentes confirmaram que houve um aumento de 42% em relação ao preço cobrado no início do mês e o estabelecimento foi autuado.
O mercado foi procurado, mas não se pronunciou sobre o caso. 

Galeria de Fotos

Procon Estadual do Rio autua supermercado em Niterói por preços abusivos Divulgação / Procon
Procon Estadual do Rio autua supermercado em Niterói por preços abusivos Divulgação / Procon
Procon Estadual do Rio autua supermercado em Niterói por preços abusivos Divulgação / Procon
A fiscalização também aconteceu no Supermercado Guanabara, no Centro. Os agentes constataram relativo aumento no preço do alho, da batata, no leite, mas de acordo com o Procon, não foi possível a comparação com o preço anterior, pois a gerência alegou não ter esse histórico. O estabelecimento tem 48 horas para apresentar os documentos que comprovem os preços praticados nos produtos mencionados de dezembro de 2019 até a presente data.
Procurado pelo O DIA, o supermercado Guanabara se pronunciou e afirmou que a rede enviará as documentações solicitadas para que o órgão verifique que não houve cobrança abusiva nos produtos.
No estabelecimento Supermarket, no Largo da Batalha, os fiscais não constataram aumento significativo nos valores dos alimentos considerados básicos e de higiene. 

"Estamos recebendo solicitação de alguns municípios pedindo o apoio e ajuda do Procon para fiscalizar denúncias de possível aumento abusivo de preços e estamos fazendo o possível para atender a todos. Os servidores da autarquia estão coletando todas as denúncias recebidas e uma programação está sendo feita para que a fiscalização atenda também os municípios, em especial, aqueles que não possuem Procon municipal", esclareceu o presidente do Procon, Cássio Coelho.

Ainda de acordo com o órgão, os fiscais também alertaram sobre a necessidade de equipamentos de proteção pelos caixas dos estabelecimentos. Também foi orientado sobre a limitação da venda de álcool gel, máscaras e luvas em quatro unidades por cliente, devendo esta informação estar afixada em local visível.
Locais fiscalizados:
• Guanabara – Rua Marechal Deodoro, 360, Centro
• Compre Mais – Estrada Washington Luis, 01, Pendotiba
• Supermarket – Estrada General Castro Guimarães, 771, Largo da Batalha
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O DiaFaça uma contribuição

Comentários