Niterói tem mais duas mortes por coronavírus; total de casos chega a 117

Nesta sexta será inaugurado o Hospital Oceânico, em um prédio arrendado e adaptado pela Prefeitura em 20 dias

Por Irma Lasmar

Prefeito agradeceu respiradores doados pelo Governo do Estado, mas ainda aguarda ajuda do Governo Federal
Prefeito agradeceu respiradores doados pelo Governo do Estado, mas ainda aguarda ajuda do Governo Federal -
Niterói - A Prefeitura confirmou a morte de mais dois moradores da cidade pelo novo coronavírus: um homem de 89 anos do Fonseca que estava em uma instituição de longa permanência no Rio de Janeiro e uma mulher de 73 anos, moradora de Icaraí, com histórico de hipertensão. No total, a cidade possui 117 casos de Covid-19, dos quais cinco óbitos, 27 pacientes hospitalizados (15 em UTI), 40 em isolamento domiciliar acompanhados pela Fundação Municipal de Saúde e 45 pessoas recuperadas da doença.

O prefeito Rodrigo Neves relatou a dificuldade de adquirir insumos e equipamentos, em especial respiradores, para as unidades de saúde. Nesta sexta será inaugurado o Hospital Oceânico, em um prédio arrendado e adaptado pela Prefeitura em 20 dias, para ser o primeiro do país especializado no tratamento do coronavírus.
“Não recebemos equipamentos nem recursos do Governo Federal. Esses investimentos estão sendo feitos com recursos municipais. Os aparelhos foram encomendados na China, a maior produtora do mundo, mas são retidos nos aeroportos da Europa e Estados Unidos e não estão chegando no Brasil”, desabafou o prefeito, que agradeceu a parceria do Governo do Estado na doação de 15 respiradores para o Hospital Oceânico.

Rodrigo Neves lembra que Niterói viveu duas grandes tragédias e não quer que essa seja mais uma: “O incêndio do Gran Circo Norte Americano em 1961 vitimou fatalmente 503 pessoas e o deslizamento do Morro do Bumba matou outras 267 em 2010 . Não vamos permitir que isso se repita. Atrás de cada número, tem um nome, uma vida e uma família. Faça sua parte, fique em casa”.

Comentários