Isolamento foi prorrogado até 15 de maio, segundo o prefeito, 'para que Niterói consiga vencer esse inimigo invisível' - Divulgação / UFF
Isolamento foi prorrogado até 15 de maio, segundo o prefeito, 'para que Niterói consiga vencer esse inimigo invisível'Divulgação / UFF
Por O Dia
Niterói - Quarenta dias depois de ser registrada a primeira morte por coronavírus no estado do Rio, Niterói apresenta taxa de óbito a cada 100 mil habitantes inferior às cidades do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Mesquita e Volta Redonda. Os dados são da área de epidemiologia e estatística da Universidade Federal Fluminense (UFF). O estudo, que considera os dados até 28 de abril, também calcula a taxa de letalidade de cada município, ou seja, o número de mortes em relação aos casos confirmados. A média estadual é de 7,37%. Sete cidades apresentam índice superior: Duque de Caxias (20,18%), São João de Meriti (10,81%), São Gonçalo (10,09%), Itaboraí (9,09%), Rio de Janeiro (8,21%), Nova Iguaçu (7,95%) e Mesquita (7,75%). Niterói aparece com taxa abaixo da média: 7,09%.
De acordo com o prefeito Rodrigo Neves, o crescimento mais lento de casos e mortes por Covid-19 é resultado do isolamento social e das medidas implantadas pela Prefeitura nas áreas da saúde, economia e assistência social. As primeiras ações do município entraram em vigor no dia 16 de março, com a suspensão das aulas da rede municipal de ensino e o fechamento de equipamentos públicos e áreas de lazer. Depois, vieram iniciativas como a restrição dos acessos à cidade, sanitização de comunidades e bairros, distribuição de um milhão de máscaras para a população e abertura do Hospital Oceânico, o primeiro do país inaugurado exclusivamente para tratar o coronavírus.
Publicidade
“Todos os países que sofreram com essa pandemia tiveram dois meses críticos no ciclo de crescimento de casos. Aqui em Niterói, essa epidemia começou a se consolidar na segunda quinzena de março. Por isso reforço a todos que o mês de maio será dramático para o Brasil, o estado do Rio e Niterói. E essas próximas duas semanas serão determinantes para vencermos essa batalha”, alerta o prefeito.
Niterói chegou a 405 casos confirmados de Covid-19, com 166 pessoas em isolamento domiciliar em casa, acompanhadas pela Fundação Municipal de Saúde. Nesta quinta, houve o registro do 25º óbito. Há 55 doentes internados em hospitais e a cidade contabiliza 159 pacientes recuperados.
Publicidade
“A partir desta sexta-feira, voltamos a restringir todas as atividades não essenciais na cidade e seremos ainda mais firmes na fiscalização para que todos fiquem em casa, preservando a própria saúde, de seus familiares e de todos os niteroienses”, destaca o prefeito. “Nosso isolamento foi prorrogado até 15 de maio, e é muito importante manter a quarentena para que Niterói consiga vencer esse inimigo invisível.