Dos duzentos acompanhados pelo projeto, apenas quatro precisaram retornar ao hospital - Divulgação / CHN
Dos duzentos acompanhados pelo projeto, apenas quatro precisaram retornar ao hospitalDivulgação / CHN
Por O Dia
Niterói - Para detectar precocemente possíveis complicações do coronavírus após a alta hospitalar e aumentar a segurança dos pacientes, o Complexo Hospitalar de Niterói (CHN) criou o projeto Teleorientação Pós-alta Covid-19. Na prática, um médico exclusivo monitora, semanalmente, esses pacientes por meio de consultas por telefone ou videoconferência. Dos duzentos acompanhados pelo projeto, apenas quatro precisaram retornar ao hospital, enquanto os demais casos foram esclarecidos por meio de teleorientação.
Segundo a médica Camila Barbio Velasco, coordenadora do projeto, os pacientes do novo vírus apresentam muita insegurança e dúvidas ao saírem do hospital e retornarem ao convívio familiar. “Com esse atendimento diferenciado, conseguimos acolher o paciente e evitar reinternações, pois, desse modo, somos capazes de diagnosticar precocemente possíveis intercorrências”, esclarece. A teleorientação do CHN já era aplicada aos pacientes portadores de doenças do coração e, em breve, será adotada também na pediatria.
Publicidade