Cai proibição de menores de 12 anos nos supermercados

Decreto municipal flexibiliza mas segue recomendando que os pequenos não vão às compras com seus pais ou responsáveis

Por O Dia

Proibida nos supermercados niteroienses durante a pandemia, presença de crianças pode voltar a ocorrer
Proibida nos supermercados niteroienses durante a pandemia, presença de crianças pode voltar a ocorrer -

Durante a pandemia, a cena comum de crianças circulando com os pais nos supermercados dentro dos carrinhos de compras deixou de ser vista por conta de uma proibição municipal. Mas agora, com a publicação de um decreto no último sábado, a presença dos pequenos deixou de ser proibida.

Um artigo estabelecia que crianças de até 12 anos não podiam acompanhar os pais em supermercados durante o período da pandemia do coronavírus. Agora, a determinação passa a ser uma recomendação para os pais e responsáveis. Em abril, outro público já tinha sido alvo de medidas de segurança: os idosos passaram a ser atendidos em horário exclusivo, à tarde, entre 13h e 15h.

Para Isis Fonseca, moradora de Icaraí, a medida é um avanço no progresso para o 'Novo Normal' da cidade e também um facilitador em sua vida, já que ela é mãe de duas crianças, uma com seis anos e outra com dois. Anteriormente, quando estava proibido, sempre que era necessário ir ao mercado, a arquiteta necessitava pedir favor a alguém ou depender do serviço de delivery.

"Agora é mais flexível, né. Não que eu vá levar as crianças comigo ao mercado toda vez, mas isso deixa a gente mais livre, digamos assim. Mas claro, sempre respeitando as normas de prevenção de saúde estabelecida pelas autoridades".

O comércio de rua de Niterói, que reabriu no último dia 22, quando a cidade entrou no estágio amarelo nível 2, poderá ampliar seu horário de funcionamento aos sábados. Com isso, as lojas que têm permissão para funcionar poderão abrir de segunda à sexta-feira, de meio-dia às 20 horas, e aos sábados, de 8h às 20 horas.

O prefeito Rodrigo Neves informou também que foi rodada novamente a métrica do plano, que leva em conta, entre outros indicadores, a taxa de transmissão, taxa de letalidade, adesão ao distanciamento social, taxa de recuperados, taxa de ocupação de leitos e capacidade da abertura de novos leitos.

"Niterói atingiu o índice 7.6 e é preciso atingir a nota 5 para atingir o estágio Amarelo 1, o que deve ocorrer nos próximos 10 dias, se continuarmos evoluindo. Temos hoje a menor taxa de letalidade da Região Metropolitana e também o melhor índice de adesão ao isolamento social. E isso sobretudo graças à participação e conscientização de cada niteroiense no engajamento às medidas de proteção e protocolos sanitários", declarou o prefeito.

Comentários