Programa Niterói de Bicicleta busca solução para desafios em mobilidade, meio ambiente e qualidade do espaço urbano - Divulgação / Douglas Macedo
Programa Niterói de Bicicleta busca solução para desafios em mobilidade, meio ambiente e qualidade do espaço urbanoDivulgação / Douglas Macedo
Por O Dia
Niterói - A Prefeitura concluiu na sexta-feira (10) a requalificação da ciclofaixa da Avenida Ernani do Amaral Peixoto, no Centro. Todo o traçado - da Avenida Visconde do Rio Branco até a Avenida Marquês do Paraná - foi revisado e recebeu nova sinalização horizontal e vertical e novos balizadores para melhorar a segurança de ciclistas e pedestres. Foram recuperados os segregadores e implantados pictogramas de alerta voltados para ciclistas e pedestres. Os cruzamentos da Amaral Peixoto sofreram alterações com a inserção de áreas de espera para os ciclistas, evitando assim o excesso de velocidade dos veículos na conversão e aumentando a segurança. Em avenidas de alto tráfego como esta, os segregadores são exigidos por norma para segurança de ciclistas.
Também na sexta-feira o governo municipal iniciou a requalificação da ciclofaixa da Rua São Lourenço, que tem aproximadamente 1 quilômetro de extensão e vai da Avenida Jansen de Melo até o Ponto Cem Réis.
Publicidade
A atual gestão da Prefeitura criou, em 2013, o programa Niterói de Bicicleta. A iniciativa foi pensada como uma resposta aos desafios relacionados à mobilidade, ao meio ambiente e, de uma maneira mais ampla, à qualidade do espaço urbano de Niterói. Seu objetivo principal é estimular a cultura cicloviária na cidade, por meio da implantação de infraestrutura e de ações educacionais. A cidade conta atualmente com 45 quilômetros de ciclofaixas. Inaugurado no dia 27 de março de 2017, o bicicletário da Praça Araribóia funciona de segunda-feira a sábado, das 6h às 22h, e tem 446 vagas. Os usuários não pagam nada para estacionar as bikes, preenchendo apenas um cadastro.