Moradores denunciam que enfrentam problemas desde 2018 em serviços de entregas, transporte público, coleta de lixo e atendimento a casos de socorro - Divulgação / Roberta Trindade
Moradores denunciam que enfrentam problemas desde 2018 em serviços de entregas, transporte público, coleta de lixo e atendimento a casos de socorroDivulgação / Roberta Trindade
Por Irma Lasmar
Niterói - A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou uma vistoria técnica no trecho Niterói-Manilha da BR-101, nesta quarta-feira, dia 29 de julho, para analisar a possibilidade de reabertura dos acessos ao bairro Jardim Bom Retiro, em São Gonçalo. A ação, solicitada pelo deputado estadual Coronel Salema (PSD), atende a uma reivindicação de moradores da região, que estiveram no gabinete do parlamentar para formalizar o pedido de ajuda no último dia 16. Além de Salema, também acompanharam a visita o deputado federal Roberto Sales (PSD) e a chefe da 2ª DPRF, Renata Faria Dutra - responsável pelo policiamento da Ponte Rio-Niterói até Silva Jardim, passando por Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Tanguá e Rio Bonito. Apesar de convidada, a concessionária Autopista Fluminense não enviou representante. O deputado estadual agora aguarda o agendamento de uma reunião com a empresa.
Moradores do Jardim Bom Retiro afirmam que o fechamento do acesso ao bairro deixou mais de 20 mil pessoas isoladas. Moradores denunciam que enfrentam problemas desde 2018 em serviços de entregas, transporte público, coleta de lixo e atendimento a casos de socorro. Ao lado de outros moradores do trecho, que lhe fizeram coro, o advogado George Vieira, 37 anos, afirmou ao grupo de fiscais que já houve casos de mortes de vizinhos pela dificuldade em socorrê-los. Responsável pelo fechamento de acessos considerados irregulares ao longo do trecho Niterói-Manilha pela BR-101, a concessionária que administra a via alega a prevenção a assaltos na rodovia, dificultando - segundo os representantes da empresa - que criminosos consigam fugir com facilidade para dentro do bairro.