Terminal Rodoviário Presidente João Goulart foi projetado pelo renomado arquiteto João Sampaio - Foto internet
Terminal Rodoviário Presidente João Goulart foi projetado pelo renomado arquiteto João SampaioFoto internet
Por O Dia
Niterói - O Departamento de Transportes Rodoviários (Detro-RJ) realizou operações simultâneas de fiscalização em 16 pontos do estado. O objetivo foi verificar os serviços prestados pelas empresas de ônibus intermunicipais e o cumprimento das normas sanitárias, em função da pandemia da Covid-19. Na manhã da quarta-feira (23), os agentes aplicaram 65 infrações. Outras ações estavam previstas ao longo do dia.
Os agentes registraram autuações por questões referentes a problemas de acessibilidade, mau estado de conservação dos veículos, falta de selo de vistoria, documentação irregular, descumprimento de horários e itinerário e paralisação de linha, entre outros.

O terminal com mais irregularidades encontradas foi o João Goulart, em Niterói, com 14 multas.
Publicidade
O Terminal Rodoviário Presidente João Goulart recebe um fluxo médio de 535 mil acessos por dia, o que lhe assegura o título de o maior da América Latina, nesse aspecto.
As operações aconteceram também na rodoviária do Novo Rio e nos terminais de Campo Grande, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Magé, Nilópolis, Queimados, Seropédica, Itaguaí, Volta Redonda, Angra dos Reis, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Macaé e Petrópolis.
Publicidade

O Detro vem intensificando as fiscalizações nos coletivos intermunicipais em todo o estado, a fim de garantir um transporte seguro e de qualidade para a população. Este ano, 973 multas foram aplicadas nas empresas de ônibus. Os cidadãos podem colaborar encaminhando denúncias à Ouvidoria, pelos seguintes canais: telefone (21) 3883-4141, e-mail – [email protected] ou WhatsApp (21) 98596-8545. Além das operações de inteligência, essas informações ajudam a nortear as fiscalizações.