Os novos guardas foram selecionados entre 53 mil inscritos este ano
Os novos guardas foram selecionados entre 53 mil inscritos este anoImagem Arquivo
Por O Dia
Niterói - As ruas de Niterói ganharão mais um reforço no patrulhamento preventivo e nas ações de fiscalização e ordenamento. Na manhã desta terça-feira (06), 75 guardas municipais receberam o certificado após passarem pelo curso de formação profissional. Eles passaram cinco meses estudando as disciplinas que seguem a matriz curricular da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Os agentes fazem parte da segunda turma convocada no concurso público realizado pela Prefeitura de Niterói em 2019.
O prefeito de Niterói, Axel Grael, participou de forma online da cerimônia de certificação, que aconteceu na Cidade da Ordem Pública. Ele parabenizou os 75 novos guardas, ressaltando as conquistas da corporação nos últimos anos. O prefeito enfatizou o reconhecimento que a instituição ganhou, deixando de ser lembrada apenas por proteger o patrimônio público e se tornando parte fundamental na agenda da segurança pública, atuando em parceria com as outras forças de segurança, e também durante a pandemia com o objetivo de proteger a população.
Publicidade
“Também sou servidor público de carreira e tenho muito orgulho e responsabilidade por isso. Vocês participaram de um concurso disputado por mais de 56 mil candidatos, muitos gostariam de estar nesse lugar agora, mas vocês saíram vitoriosos e, por isso, o dever de honrar esse desafio tornou-se ainda mais importante. Tenho orgulho de ter participado, nos últimos oito anos, desta gestão que apostou nesta corporação. Passamos de 300 para 700 guardas, construímos a Cidade da Ordem Pública, oferecendo melhor estrutura para os agentes, assim como a aprovação do plano de cargo e carreira em 2014. O trabalho de vocês contribuiu para reduzir os índices de criminalidade em Niterói, assim como zelar pelo cumprimento das medidas sanitárias tão importantes neste momento de pandemia, atuando na mediação e conscientização da população”, afirmou o prefeito.
O secretário municipal de Ordem Pública, Paulo Henrique Moraes, destacou o comprometimento dos agentes e o papel fundamental da corporação para o ordenamento da cidade.
Publicidade
“Vocês estão assumindo em um momento de crise, no meio de uma pandemia, com certeza estão tendo um aprendizado ainda maior, vivenciando situações que jamais esquecerão e participando desta operação tão importante que está ajudando a salvar centenas de vidas. Este uniforme é um dos símbolos da nossa cidade, assim como a bandeira e o brasão. É preciso honrar e respeitar e, acima de tudo, ter o comprometimento com o papel fundamental que vocês desempenham junto à sociedade. A população de Niterói confia no trabalho de vocês. Temos a missão de fazer com que a reputação desta corporação seja cada vez maior”, disse o secretário.
As aulas teóricas e práticas aconteceram na Cidade da Ordem Pública Marcus Jardim, no Barreto. Os novos guardas foram orientados por professores oriundos das mais diversas instituições, como guardas, docentes universitários, policiais militares e civis, militares do exército e profissionais do SAMU.
Publicidade
“A convocação já foi feita no meio da pandemia e, orientados por guardas experientes e graduados, essa nova turma participou do curso desde outubro de 2020. O que foi diferente para os novos guardas foi ir para a rua antes da conclusão do curso. E eles fizeram um trabalho de excelência nas barreiras e nas ações de evacuação das praias. Hoje se formaram com louvor. Me sinto com a missão cumprida com os agentes formados”, comemora Kátia Bastos, diretora do Centro de Formação da Guarda Municipal.
Concurso e disciplinas - Os novos guardas foram selecionados entre 53 mil inscritos este ano e participaram de um curso intensivo de três meses de formação profissional, divididos em duas turmas. Foram 534 horas de Curso de Formação Profissional realizado com base na Matriz Curricular Nacional para Formação de Guardas, como preconiza a Lei Federal 13.022/2014 (Estatuto das Guardas Municipais) e emanada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (SENASP-MJ).
Publicidade
Além disso, tiveram capacitação em uso de equipamentos não letais (arma de eletrochoque e spray de pimenta); técnicas de abordagem; mediação de conflitos; primeiros socorros; tecnologia e segurança pública, dentre outros. Participaram ainda de cinco oficinas com simulações de ocorrências cotidianas.
A matriz curricular incluiu, dentre outros assuntos, aulas sobre leis penais de menor potencial ofensivo; legislação federal; fundamentos da Gestão Integrada e Comunitária; Política Pública de Segurança; gerenciamento integrado de crises e desastres; análises de cenários de risco; técnica de abordagem; meio ambiente e segurança pública, em num total de 474 horas-aula.