Artistas participantes: Luiz Bhering, Pedro Vasquez, Renato Moreth e Mario Costa Santos
Artistas participantes: Luiz Bhering, Pedro Vasquez, Renato Moreth e Mario Costa SantosFoto RENATO MORETH
Por O Dia
Niterói - A exposição "Ressurgência" será aberta ao público, no dia 21 de maio, sexta-feira, a partir de 11h, no Museu de Arte Contemporânea de Niterói, com um convite a dar a volta por cima e a respirar novos ares. O título é uma alusão ao fenômeno oceanográfico que ocorre quando ventos mudam de direção e fazem subir para a superfície águas mais frias, ricas em nutrientes. Também conhecido como afloramento, o sinal da natureza pode inspirar a reinvenção e o desabrochar, na proposta expositiva do Entreartes - Coletivo de Arte, que reúne, no MAC Niterói, os fotógrafos Luiz Bhering, Pedro Vasquez e Renato Moreth, além do arquiteto Mario Costa Santos, responsável pelo projeto cenográfico do espaço.



Niteroienses, os artistas foram convidados a compartilhar os talentos com o público, representando tantos outros que emergem da cidade, que quer dizer água escondida em tupi-guarani, como lembra a curadora da exposição, Ana Schieck:



“O nome da exposição remete tanto ao significado de Niterói como também ao próprio fenômeno da ressurgência, que faz brotar das profundezas o alimento em forma de potência criativa que vemos emergir na obra dos artistas. A cada um foi apresentado o desafio de traduzir, a partir de sua poética, o sentido de renovação e de realimentação do que esperamos seja um momento de recomposição da cidade e de seus valores.”
Escritor e fotógrafo, Pedro Karp Vasquez celebra, através de um conjunto de fotografias intitulado “Imagens do mundo flutuante”, a natureza contraditória do mar, que nunca se apresenta do mesmo jeito, ora amistoso, ora furioso. “Como se fosse o coração da Terra, que não cessa de bater”, diz ele. Autor de 30 livros, Vasquez é formado em cinema pela Sorbonne, mestre em Ciência da Arte pela UFF e trabalha como editor na Rocco. Ele foi responsável pela criação do Instituto Nacional da Fotografia da Funarte e do Departamento de Fotografia, Vídeo e Novas Tecnologias do MAM do Rio.

Profissional que percorre o mundo capturando imagens, Renato Moreth enfatiza o lado retratista, nesta exposição, juntando rostos, pessoas e emoções. Agora, o andarilho Moreth torce pela volta dos humanos às ruas e aos circuitos de arte, “realimentados pela esperança”. Lá se vão mais de 40 anos desde que ele, que estudou engenharia e arquitetura, decidiu se dedicar a registrar ‘instantes decisivos’. Nas imagens clicadas, a expressão, o movimento e a emoção traduzem a eterna busca.

Já Luiz Bhering, formado em fotografia pela City Polytechnic School of Arts de Londres e tendo trabalhado para revistas da Espanha, onde viveu por oito anos, retorna com o mesmo olhar afetivo por Niterói. Para a exposição, ele reuniu em 12 grandes fotos os ângulos variados do próprio MAC, obra de Oscar Niemeyer símbolo da cidade. Bhering apresenta o museu num merecido protagonismo, como a flor que se ergue na paisagem, projetada pelo arquiteto para ser vista por toda a orla.

As águas da Baía de Guanabara, abaixo do MAC, estão representadas na cenografia de Mario Costa Santos, através da projeção de imagens do mar no núcleo da exposição. A partir dali, o visitante visualiza as salas expositivas de cada artista, na dinâmica fotogênica do museu. Arquiteto, Mario cursou História da Arte e Renascimento Italiano em Florença, foi antiquário e se dedica ao design, cenografia e iluminação cênica e residencial, além de eventos de decoração e arquitetura. Na mostra, apresenta o desenvolvimento da linha de móveis Zanzar, que criou para conectar a cultura artesanal, o afetivo, o tecnológico e o sustentável, respeitando nossas raízes, como gosta de frisar.

Dedicada à memória do recém-falecido artista Claudio Valério Teixeira, “Ressurgência” marca também a 11ª edição do Entreartes - Coletivo de Arte. O projeto, idealizado e produzido por Cacau Dias, está no terceiro ano de atuação, e, pela primeira vez, ocupa o MAC. O propósito é buscar sempre valorizar artistas locais que são referências nas áreas de atuação.



A mostra, que foi contemplada pelo edital 02/2019 de Incentivo Fiscal da Prefeitura de Niterói, estará aberta até 18 de julho, de terça a domingo, das 11h às 16h, seguindo normas de segurança sanitária. Os trabalhos dos artistas também podem ser conhecidos nas redes do MAC e do Entreartes na internet, onde estarão informações atualizadas da “Ressurgência”.





Serviço:



Exposição “Ressurgência”, do Coletivo Entreartes

Curadoria: Ana Shieck

Artistas participantes: Luiz Bhering, Pedro Vasquez, Renato Moreth e Mario Costa Santos

Visitação: de 21 de maio a 18 de julho de 2021

Horário: das 11h às 16h

Local: MAC Niterói

Endereço: Mirante da Boa Viagem, s/nº, Boa Viagem, Niterói, RJ, telefones 2620-2481 e 2722-1543.

Ingressos: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia). Estudantes da rede pública, crianças até sete anos e moradores de Niterói não pagam. Às quartas-feiras, a entrada é gratuita para todos