Protesto contra aumento da passagem de ônibus se espalha pelo país

Usuários de transporte público fecharam ruas e avenidas. Em muitos lugares houve conflito com a polícia

Por helio.almeida

Rio - O aumento do preço da passagem de ônibus em muitos municípios provocou o protesto nesta quinta-feira em diferentes estados do país. Usuários de transporte público fecharam ruas e avenidas do Rio de Janeiro, São Paulo, Goiás, Espírito Santo e Rio Grande do Norte. Em muitos lugares houve conflito com a polícia.

Manifestantes fecham avenida em protesto contra o aumento da passagem de ônibusReprodução Internet

Em São Paulo, as manifestações terminaram em conflito com a polícia. A Avenida Paulista Foi Fechada e a tropa de choque da polícia foi acionada. Lojas foram fechadas enquanto estações dometrô eram depredadas. Mais de duas mil pessoas participaram da manifestação. O preço da passagem de ônibus passou de R$ 3 para R$ 3,20.

Em outra menifestação, desta vez no Rio de Janeiro, uma das mais importantes avenidas do Centro foi ocupada por duas horas. Policias foram chamados os manifestantes, que teriam atirado pedras nos policiais, que por sua vez revidou balas de borracha. Quatro foram levadas para a delegacia e depois liberadas. A tarifa passou de R$ 2,75 para R$ 2,90.

Houve protetos que não terminou em conflito com a polícia. Em Natal, os manifestantes queimaram pneus e fecharam uma estrada. Os estudantes querem reduzir o valor da tarifa de ônibus que já havia baixado na última terça-feira com a ajuda do governo com isenção de impostos, de R$ 2,40 para R$ 2,30, mas os estudantes querem que seja R$ 2,20.

O governo também cortou dois impostos cobrados nas empresas do ônibus de Goiânia, mas o preço não diminuiu. Os estudantes tomaram o centro da cidade, queimaram pneus e quebraram os vidros de uma viatura da polícia, que apenas observou. A passagem subiu de R$ 2,70 para R$ 3,00.

A insenção dada pelo governo vem ajudando o aumento dos preços não ser mais alto. Natal e Vitória foram as únicas capitais que baixaram os preços depois que da desoneração, e mesmo assim houve portestos. Em São Paulo e Rio, O aumento foi menor do que o esperado. A companhia metropolitana de transportes coletivos de Goiânia deve avaliar a questão na próxima semana.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia