Deputado diz que nota de Dilma parabenizando o Galo é oportunismo

João Leite disse que presidenta tentou se beneficiar da vitória do Atlético Mineiro

Por elisa.souza


Brasília - O deputado do PSDB (e ex-jogador do Atlético Mineiro) João Leite acusou a presidente Dilma de oportunismo político, por conta da nota que ela emitiu aos alvinegros pela vitória na Libertadores, na última quarta-feira. Em nota oficial publicada no site do PSDB, o deputado rebateu a declaração da presidenta.

Deputado João Leite acusou Dilma de oportunismoDivulgação / Internet

"Onde estava a presidente quando os atleticanos e mineiros precisaram dela? Enquanto ela liberou quase R$ 1 bilhão para o estádio do Corinthians, além de mais R$ 40 milhões de patrocínio para a camisa daquele clube, ela simplesmente virou as costas para o Atlético e para Minas e não honrou o compromisso que havia sido assumido pelo governo federal com o Independência", declarou ele em um dos trechos do documento.

O deputado declarou ainda que Dilma teria tentado se beneficiar politicamente da vitória do Atlético na Libertadores. A nota da presidenta dizia:

"O Brasil acordou alvinegro com o título do meu querido Clube Atlético Mineiro de campeão da Taça Libertadores. Aprendi a gostar de futebol indo, ainda criança, ao estádio do Mineirão assistir aos jogos do Atlético. Parabéns aos jogadores, à comissão técnica e a nossa torcida, que conquistou a admiração de todos os brasileiros. Parabéns não apenas pela vitória. Parabéns por, mesmo diante de um resultado adverso, não desistirem, não esmorecerem e, por isso mesmo, se superarem.”

Dilma não comentou a nota do deputado. Na última quinta-feira, a presidente cancelou os compromissos do dia por conta de uma forte gripe.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia