Comissão vai acompanhar investigação de cartel em licitações do Metrô de SP

Na próxima semana, o grupo criado fará a primeira reunião

Por helio.almeida

São Paulo – O governador Geraldo Alckmin anunciou, na manhã desta sexta-feira, a criação de uma comissão formada por entidades da sociedade civil para acompanhar as investigações das denúncias de formação de cartel em licitações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, a CPTM.

O grupo, denominado Movimento TranSParência, será formado por representantes da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional de São Paulo, Transparência Brasil, Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, Instituto Ethos, Associação Brasileira de Imprensa escritório de São Paulo, Ordem dos Economistas do Brasil, Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Comissão Geral de Ética, Sindicato dos Engenheiros do Estado de SP; Conselho de Transparência da Administração Pública e Instituto Tellus de Desenvolvimento Humano.

Na próxima semana, o grupo criado hoje fará a primeira reunião de trabalho para analisar as investigações feitas pelo Ministério Público de São Paulo e Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Segundo o governador Geraldo Alckmin, o Movimento TranSParência vai acompanhar as investigações de 16 licitações e 31 contratos firmados com a CPTM e o Metrô, entre 1998 e 2008.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia