Senado rejeita proposta que inclui políticos na malha fina da Receita

Proposta do senador Cristovam Buarque queria fiscalização mais rigorosa para as informações da declaração do IR

Por helio.almeida

Brasília – A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado rejeitou nesta terça-feira proposta que previa a inclusão automática de políticos com mandato eletivo na malha fina da Receita Federal.

A proposta do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) queria fiscalização mais rigorosa para as informações da declaração de Imposto de Renda de políticos.

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) observou que seria “bom para a opinião pública” votar a proposta que “pede que nossas vidas sejam mais fiscalizadas”. Mas 12 senadores se mostraram contrários à proposta, enquanto três votaram favoravelmente.

Para o senador Romero Jucá (PMDB-RR), a proposta dava tratamento diferenciado para os políticos, “ferindo o direito de igualdade”. A proposta já havia sido rejeitada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, que a considerou inconstitucional. Na CAE, a proposta tinha caráter terminativo (não precisava passar pelo plenário da Casa).

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia