Pagodeiro condenado pela morte da ex 'pareceu não se arrepender', diz irmã

Evandro Gomes Correia Filho foi condenado a 33 anos e 20 dias de prisão em regime fechado

Por helio.almeida

São Paulo - O pagodeiro Evandro Gomes Correia Filho foi condenado a 33 anos e 20 dias de prisão, em regime fechado por matar sua ex-companheira Andréa Cristina Bezerra Nóbrega e de tentar assassinar o próprio filho, então com 6 anos. A juíza Maria Gabriela Riscali Tojeira realizou a leitura da sentença às 22h desta quinta-feira, no Fórum de Guarulho. A irmã da vítima disse que ele não demonstrou arrependimento.

Evandro Gomes Correia Filho foi calouro do Programa Raul Gil%2C da TV BandeirantesReprodução Internet

O crime aconteceu em 2008, no apartamento do musico, em São Paulo. A ex foi jogada da janela do imóvel e desde então Evandro estava desaparecido, e sabia que seria preso caso comparecesse ao julgamento. Nesta quinta-feira, ele apareceu no tribunal e foi preso até a sentença, quando foi legvado para a cadeia.

Segundo Joselene Bezerra Nóbrega, irmã da vítima, Evandro chegou ao forum com um ar de arrogância e sem demonstrar arrependimento. Ela afirma ainda ter sofrido ameaças. Apenas a irma do acusado prestou depoimento, outras cinco testemunhas de defesa que estavam previstas para serem ouvidas, foram dispensadas.

Evandro entrou pela porta da frente e disse aos jornalistas que provará que é inocente. Segundo ele, a ex-mulher Andréia Cristina Bezerra Nóbrega cometeu suicídio. O pagodeiro chegou ao fórum sem disfarces, diferente de outras vezes em que apareceu.

O advogado de Evandro, Ademar Gomes, disse que o sumiço do réu foi uma estratégia da defesa, pos se o júri fosse adiado, o pagodeiro aguardaria novo julgamento na prisão. Gomes temeu pela vida de Evandro, já que o cliente é acusado de tentar matar o filho, e segundo ele devido a isso Evandro poderia morrer no presídio.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia