Italiano confessa que matou brasileira

Segundo agência, suspeito deu outra versão para o crime

Por helio.almeida

Itália - O empresário italiano Claudio Grigoletto confessou ter matado a brasileira Marília Rodrigues Silva Martins, de 29 anos. No entando, ele deu uma versão diferente da que foi publicada na imprensa do país italiano. Segundo a polícia, Marília foi achada morta dentro do escritório onde ela trabalhava, na cidade de Gambaram, em Brescia.

Foto que estava na rede social do empresárioReprodução Internet

"Ele admitiu que cometeu o crime", disse à a gência de notícias Ansa o promotor encarregado da investigação, Ambrose Cassiani, ao sair da prisão de Brescia Mombello Canton, com quem falou para cerca de 3 horas com Claudio. "Ele fez uma reconstrução (do crime) diferente, que não nos satisfaz".

Grigoletto teria dito que ele teve uma briga com Marília, e que ele teria atingido a cabeça dela, caindo no chão em seguida. Ele então explicou as marcas no pescoço da menina com o fato de que a brasileira teve uma convulsão e ele pretendia ajudar, mas acabou ferindo a vítima.

O empresário está preso desde o dia 3 de setembro, em caráter preventivo. A família de Marília, que é de Mina Gerais, foi para a Itália acompanhar as investigações.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia