'Quem sou eu pra fazer julgamento sobre o STF?', indagou Lula

Ex-presidente disse que cabe aos advogados dos réus discordarem ou não da decisão da Corte

Por julia.amin

Brasília - "Quem sou eu para fazer qualquer julgamento ou insinuação sobre a Suprema Corte?". Após quase quatro hora reunido com Dilma no Palácido do Alvorada, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira que os dois não conversavam sobre o julgamento do mensalão. Lula afirmou também que não iria julgar as decisões do Supremo Tribunal Federal (STF).

Quando perguntado se a a alternativa agora era acatar a decisão, Lula respondeu que não cabe a ele discordar sobre o assunto. "Eu acho que quem tem que discordar ou não são os advogados, que juridicamente tem que saber se podem fazer ou não", disse.

O STF decidiu na quarta-feira pela prisão imediata dos réus do mensalão. Eles vão iniciar o cumprimento das penas pelos crimes que não recorreram por meio dos embargos infringentes. Entre os condenados estão ex-ministro da Casa Civil José Dirceu; o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares; o ex-presidente do PT José Genoino e o operador do mensalão, Marcos Valério.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia